quinta-feira, 23 de novembro de 2017

São Clemente


    Discípulo de São Pedro, São Clemente de Roma foi Papa do ano 88 até 97 da nossa era, iniciando seu papado aproximadamente 25 anos após a morte do Príncipe dos Apóstolos. Ele oficializou o rito da Crisma, tal e qual fazia São Pedro, e introduziu a palavra 'Amém', de uso judaico, na Liturgia da Igreja.
    Deixou um documento suma importância, a conhecida Carta de Clemente aos Coríntios, onde censurava jovens presbíteros por usurparem os postos dos mais velhos, talvez até de bispos, chegando à extrema decisão de depô-los. Ele pede a restituição dos cargos aos depostos, o absoluto respeito ao clero instituído e o arrependimento dos que cometeram tal pecado. É um registro de alta relevância para a História da Igreja, pois nele constata-se, desde os tempos dos Apóstolos, que sua hierarquia já se compunha, por ordem de importância, de bispo, presbíteros e diáconos.
    Ora, além de mencionar os 3 graus hierárquicos, São Paulo fez claras citações sobre disciplina na Primeira Carta a São Timóteo: "Porque o bispo tem o dever de ser irrepreensível, casado uma só vez, sóbrio, prudente, regrado no seu proceder, hospitaleiro, capaz de ensinar. Do mesmo modo, os diáconos sejam honestos, não de duas atitudes nem propensos ao excesso da bebida e ao espírito de lucro... Os presbíteros que desempenham bem o encargo de presidir sejam honrados com dupla remuneração, principalmente os que trabalham na pregação e no ensino." 1 Tm 3,2; 3,8; 5,17
    Quanto ao casamento, inicialmente permitido aos sacerdotes da Igreja, era uma concessão que se fazia antes de mais profundo entendimento do que ensinou o próprio Jesus: "Porque há eunucos que o são desde o ventre de suas mães, há eunucos tornados tais pelas mãos dos homens e há eunucos que a si mesmos se fizeram eunucos por amor do Reino dos Céus. Quem puder compreender, compreenda." Mt 19,12
    Sem dúvida, São Paulo mesmo já recomendava aos coríntios: "Aos solteiros e às viúvas, digo que lhes é bom se permanecerem assim, como eu. Quisera ver-vos livres de toda preocupação. O solteiro cuida das coisas que são do Senhor, de como agradar ao Senhor. O casado preocupa-se com as coisas do mundo, procurando agradar à sua esposa. Digo isto para vosso proveito, não para vos estender um laço, mas para vos ensinar o que melhor convém, o que vos poderá unir ao Senhor sem empecilhos." 1 Cor 7,8.32-33.35
    São Clemente também sustentava o primado do Bispo de Roma sobre todos os demais. Para isso tinha o respaldo de São João Evangelista, à época ainda vivo, que mesmo tendo sido Apóstolo não reclamava para si a liderança da Igreja nem se posicionava em desrespeito aos pronunciamentos do Papa. De fato, São Pedro foi o único a receber de Jesus as chaves do Reino de Deus, quando lhe disse: "Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos Céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos Céus." Mt 16,19
    Nosso Santo escreveu: "Se algum homem desobedecer às palavras que Deus pronunciou através de nós (bispos), saibam que esse tal terá cometido uma grave transgressão, e se terá posto em grave perigo."
    Dizia ainda que os coríntios devem: "... obedecer às coisas escritas por nós através do Espírito Santo."
    Essa epístola é o mais antigo documento cristão não incluído no Novo Testamento. De fato, por suas profundas e devotas reflexões, ele foi agraciado com uma gloriosa visão da Santíssima Trindade.


    Quarto Papa, ele era contemporâneo de São Paulo, de quem também foi discípulo, de São Filipe, de quem foi colaborador, e ainda de São João Evangelista. São Paulo citou-o numa de suas primeiras cartas, escrita aos Filipenses: "Exorto a Evódia, exorto igualmente a Síntique que vivam em Paz no Senhor. E a ti, fiel Sínzigo, também rogo que as ajudes, pois que trabalharam comigo no Evangelho, com Clemente e com os demais colaboradores meus, cujos nomes estão inscritos no livro da Vida." Fl 4,2-3
    Seu papado aconteceu no período da segunda perseguição aos cristãos, perpetrada pelo imperador Domiciano, de quem era parente, mas sua santidade não lhe permitiu recuar. Ao contrário, chegou a converter Domitila, irmã do próprio Domiciano, que lhe serviu com grandes auxílios para diminuir os ataques à Igreja de Cristo. Nesse ínterim, São Clemente conseguiu um virtuoso crescimento do número de cristãos por todo Império Romano. Sua reputação e presença eram tão marcantes que quando Nerva se tornou imperador, por medo de sua influência, mandou que São Clemente fosse preso e condenado a trabalhos forçados nas minas da Crimeia, atualmente região da Rússia.
    Mas tal decisão revelou-se desastrosa para os interesses do imperador e muito proveitosa para o cristianismo, pois aí ele realizava muitos milagres e, por sua extrema humildade, convertia muitos presos. Irritado com tais notícias, Trajano, recém-tornado imperador e ferrenho perseguidor de cristãos em Roma, em consideração à sua bem quista família, exigiu que ele prestasse culto aos deuses pagãos. Contudo, como ele se negava, impiedosamente ordenou que fosse jogado ao Mar Negro com uma âncora amarrada ao pescoço.


    Muito venerado pelos cristãos locais, secretamente logo conseguiram resgatar seu corpo e dar-lhe um digno sepultamento.
    Deixou importantes exortações e inspiradas orações:
    "E nossos Apóstolos foram informados, por meio de Nosso Senhor Jesus Cristo, que haveria brigas pelo nome de cargo de bispo. Por isso, tendo recebido completa presciência, eles nomearam as pessoas acima mencionadas e depois criaram uma lei, para que, se eles adormecessem, outros homens aprovados pudessem sucedê-los em seus ministérios."
    "... fiel e vigorosamente tu deves resistir aos hereges em defesa da única verdadeira e vivificante fé, que a Igreja - os Apóstolos - recebeu e retransmitiu aos filhos. Porque o Senhor de todos deu o poder do Evangelho a Seus Apóstolos, através dos quais também nós conhecemos a Verdade, isto é, a Doutrina do Filho de Deus, e aos quais o Senhor também declarou: "Quem vos ouve, a Mim ouve; e quem vos rejeita, a Mim rejeita; e quem Me rejeita, rejeita Aquele que Me enviou (Lc 10,16).'"
    "Já dissemos o suficiente sobre a necessidade do Arrependimento, unidade e Paz, pois falamos a fiéis que estudaram profundamente as Escrituras e eles compreenderão os exemplos apontados e os seguirão. E deveremos estar felizes se vós obedecerdes."
    "Percorramos todas as épocas do mundo e verificaremos que em cada geração o Senhor concedeu o favorável tempo da penitência a todos que a Ele quiseram converter-se."
    "Noé proclamou a penitência, e todos que o escutaram foram salvos. Jonas anunciou a ruína aos ninivitas, mas eles, fazendo penitência por seus pecados, reconciliaram-se com Deus por suas súplicas e alcançaram a Salvação, apesar de não pertencerem ao povo de Deus."
    "Fixemos atentamente o olhar no Sangue de Cristo e compreendamos o quanto é precioso aos olhos de Deus, Seu Pai, esse Sangue que, derramado para nossa Salvação, ofereceu ao mundo inteiro a Graça da penitência."
    "Senhor, perdoai nossas infidelidades e injustiças, nossos pecados e delitos."
    "Não acuseis de pecado Vossos servos e Vossas servas, mas purificai-nos por Vossa Verdade e conduzi nossos passos para caminharmos com piedade, justiça e simplicidade de coração, fazendo tudo o que é bom e agradável aos Vossos olhos e diante de nossos pastores."

    "Concedei-nos, Senhor, a Graça de esperar em Vosso Nome, princípio de toda criatura."
    "Abertos os olhos de nosso coração, conheçamos a Vós somente, Altíssimo entre os altíssimos, Santo a repousar entre os santos."
    "Que todas as nações Vos conheçam, porque só Vós sois Deus, e conheçam igualmente a Jesus Cristo, Vosso Filho, e com elas também nós, Vosso povo e ovelhas do Vosso rebanho."
    "Senhor, Vós sois cheio de Sabedoria ao criar, e prudente em firmar as coisas criadas. Sois bom em tudo quanto é visível, e fiel, benigno e misericordioso para com aqueles que em Vós confiam."
    "Dai-nos concórdia e Paz, a nós e a todos os habitantes da terra, como as destes a nossos antepassados, que piedosamente Vos invocavam na fé e na Verdade."
    "Senhor, mostrai-nos Vossa face e que possamos gozar dos bens na Paz, à sombra de Vossa poderosa mão. Por Vosso braço estendido, sejamos livres de todo pecado. Guardai-nos daqueles que nos odeiam sem motivo."
    "Fixemos atentamente nosso olhar no Pai e Criador do Universo e desejemos com todo ardor Seus dons de Paz e Seus magníficos e incomparáveis benefícios."
    "Tendo assim participado de muitas, grandes e gloriosas ações, corramos novamente para a meta que nos foi proposta desde o início: a Paz."
    "Vamos abrir caminho... para aqueles que cultivam a Paz com piedade, e não para aqueles que hipocritamente professam desejá-la. Pois a Escritura diz em um determinado lugar: "Este povo honra-Me com seus lábios, mas seus corações estão longe de Mim (Mc 7,6).'"

    "Deixe que seus filhos sejam criados nas instruções do Senhor, e aprendam quão grande poder tem a humildade perante Deus, o quanto a caridade pura e santa é valorizada por Ele, e quão excelente e grande é o temor a Ele."
    "Quão abençoados e admiráveis são as dádivas de Deus, queridos amigos! Vida com imortalidade, esplendor com justiça, Verdade com confiança, fé com certeza, autocontrole com santidade! E todas essas coisas estão dentro da nossa compreensão."
    "Quem pode descrever o vínculo do amor de Deus? Quem é capaz de explicar a majestade de sua beleza? A altura a que o amor leva é indescritível. ... Por amor, recebeu-nos o Mestre, Jesus Cristo Nosso Senhor, e de acordo com a vontade de Deus deu Seu Sangue por nós, Sua Carne por nossa carne e Sua vida por nossas vidas."
    "A caridade une-nos a Deus ... Nada de mal há na caridade, nada de arrogante. A caridade não conhece cisma, não se rebela, tudo faz em concórdia. Na caridade, todos os eleitos de Deus foram feitos perfeitos."
    "Segui os Santos, porque aqueles que os seguem se tornarão Santos."
    "Que cada um seja sujeito a outro, de acordo com a ordem em que é colocado pelo dom de Deus."
    "Aquele que é casto de carne não deve orgulhar-se, pois deve saber que deve o dom da continência a Outro."
    "Devemos deixar Deus ser o único a elogiar-nos, e não louvar a nós mesmos. Pois Deus detesta aqueles que se recomendam. Deixe os outros aplaudirem nossas boas ações."
    "Se alguém disser que viu um homem justo necessitado de pão, respondo que era em algum lugar onde não havia outro homem justo."
    "Um companheiro é apenas outro eu. Por isso, é um argumento de que um homem é ímpio se ele se mantém em companhia dos ímpios."
    "A imunda conversa faz-nos sentir confortáveis com o imundo agir. Mas quem sabe controlar a língua, está preparado para resistir aos ataques da luxúria."

    "Devemos lutar com toda seriedade, sabendo que agora somos chamados para o combate. Vamos correr no estreito caminho, a corrida que é incorruptível. Isto é o que Cristo diz: 'Mantende puros vossos corpos e sem mancha vossas almas, para que recebam a Vida Eterna.'"
    "Não devemos considerar todas as coisas deste mundo como nossas nem desejá-las. Este mundo e o que virá são dois inimigos. Não podemos, portanto, ser amigos de ambos, mas devemos decidir qual abandonaremos e qual aproveitaremos. E pensemos: é melhor odiar as coisas presentes, tão pequenas, de curta duração e corruptíveis, e amar aquelas que estão por vir, que são verdadeiramente boas e incorruptíveis."


    Em 868, suas relíquias foram levadas a Roma pelos irmãos missionários São Cirilo e São Metódio, e entregues ao Papa Adriano II. Foram sepultadas na basílica construída no século III em sua homenagem, nas proximidade do Coliseu, no lugar da antiga propriedade de seu pai, em cuja casa desde o século I funcionou uma igreja na clandestinidade. Anteriormente, aí havia sido um templo pagão, como se vê na cripta ainda preservada.



    São Clemente, rogai por nós!